Read Time:3 Minute, 47 Second

VÍDEO: Municípios de MS preparam ‘esquema de guerra’ para atender demanda de Covid-19

0 0

Para conter a propagação do novo coronavírus e melhorar o esquema de triagem de pacientes que devem surgir, municípios de Mato Grosso do Sul já estão adotando logísticas que vão desde a montagem de tendas, como já é realizado em Dourados, até à separação de alas especiais, como está sendo feito em São Gabriel do Oeste e em Campo Grande.

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) de Campo Grande iniciou neste sábado (21), no Parque Ayrton Senna, a montagem de um centro de triagem, com tendas nas quais profissionais de saúde farão atendimento e triagem, como forma de desafogar UPA (Unidades de Pronto Atendimento) e postos de saúde.

No caso da Capital, o HRMS (Hospital Regional de Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) está montando um centro de triagem para melhorar a eficiência no atendimento a pacientes com sintomas de Covid-19. Desde os casos mais simples, as entradas de pacientes, triagem, consultas, atendimentos. Só serão encaminhados para dentro do HRMS os casos de extrema urgência.

Segundo informações da SES (Secretaria de Estado de Saúde), o paciente irá chegar no centro de triagem, onde será feito o primeiro atendimento. Se não tiver sintoma, poderá retornar para casa.  Caso necessite permanecer, o local terá espaço para primeiro atendimento, consulta, inalação e observação.

O Centro de Triagem no Hospital Regional está sendo montado com o objetivo de atender todos os pacientes com sintomas de COVID-19. Desde os casos mais simples, as entradas de pacientes, triagem, consultas, atendimentos. Só serão encaminhados para dentro do HRMS os casos de extrema urgência.

Segundo o médico e diretor do complexo regulador de Dourados, Frederico Oliveira Weissinger, a montagem de tendas em frente ao Hospital da Vida e também à UPA-24horas, que se assemelham a um “esquema de guerra” é uma iniciativa da gestão de saúde do município e faz parte do processo de construção de um fluxo de atendimento.

“Esse é um procedimento preparatório de prevenção às demandas provocadas pelo Covid 19. Estamos agora estudando a melhor maneira de utilizar esses espaços externos que pedimos para ser montados”, explica Weissinger.

Interior

“A gente pegou um Centro de Especialidades Médicas, que era um  prédio anexo ao Hospital Municipal que funcionava para atendimento ambulatorial e vamos fazer ali uma porta de entrada para os pacientes mais graves , durante à noite e finais de semana, para separá-los da porta principal do hospital”, afirma a secretária municipal de Saúde de São Gabriel do Oeste, Michele Paupério.

Segundo a secretária, estão sendo feitas algumas adequações no prédio especialmente para as situações emergenciais. “A gente quebrou um muro e fez um acesso para essa ala nova e já separamos 19 leitos que serão destinados só para pacientes do Covid”, explica a secretária.

Foto: Prefeitura de São Gabriel do Oeste | Divulgação

Em Dourados, foram instaladas tendas de triagem aos pacientes com suspeita da doença. As barracas disponibilizadas pela Defesa Civil foram montadas por militares do Corpo de Bombeiros em frente a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e ao HV (Hospital da Vida) em Dourados. As armações foram instaladas a pedido da Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados) e tem a finalidade de realizar uma triagem de pacientes que por ventura desejarem entrar nas duas unidades para solicitar atendimentos.

O presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) e prefeito de Bataguassu, Pedro Arlei Caravina (PSDB),  essas medidas adotadas por Dourados e São Gabriel do Oeste e Campo Grande, por exemplo, são iniciativas espontâneas de cada gestão. “O que está sendo orientado desde o início era que os municípios se preparassem dentro das suas capacidades e de seus hospitais para deixarem leitos preparados para isolamento”, comenta.

Segundo Caravina, cada município adota a sua estratégia. “O importante é que cada administração faça a sua parte. Aqui em Bataguassu nos fechamos os postos de saúde para atendimentos eletivos e ambulatoriais e centralizamos o atendimento para eventual paciente de coronavírus em um posto só, onde será feita a triagem”, ressalta o prefeito.



midiamax

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Previous post Yakisoba: faça versão do prato oriental saudável e sem glúten Chef Funcional
Next post Atendimentos online da Covid-19 viralizam, mas não substituem ida ao médico – 22/03/2020