Read Time:1 Minute, 37 Second

Realidade virtual ajuda crianças com autismo a viver mundo real – 22/01/2020

0 0

Por Stuart McDill

HERMITAGE, Inglaterra (Reuters) – Uma clínica especializada na Inglaterra está usando dispostivos de realidade virtual e mineração de dados para ajudar crianças com autismo a se acostumarem com situações que provavelmente encontrarão fora da escola.

Os funcionários da Prior’s Court, localizada em Berkshire, sul da Inglaterra, esperam que a abordagem ajude os alunos a se adaptarem ao mundo real e a desfrutarem novas experiências, como esquiar ou mergulhar.

Os cenários de realidade virtual introduzem as crianças a situações como visitar um shopping ou entrar em uma aeronave, sem deixar o conforto e a segurança da sala de aula.

“Nossos jovens têm dificuldades com questões sensoriais, de modo que podem achar assustador ir a lugares muito cheios de pessoas ou fazer a transição para um novo lugar”, disse à Reuters Nuno Guerreiro, professor de computação da Escola Prior’s Court School.

“Eles gostam do que é familiar, da rotina. Portanto, os dispositivos de realidade virtual permitem que eles vivenciem novas realidades e provavelmente os ajudem a fazer a transição quando precisam enfrentar um novo lugar.”

A Prior’s Court cuida de cerca de 95 jovens no espectro extremo do autismo, incluindo muitos que são incapazes de comunicar suas necessidades.

A instituição também espera que a tecnologia big data possa ajudar. Eles estão testando um novo sistema de coleta de dados, chamado Prior Insight, que reunirá uma imagem detalhada do dia de cada jovem, incluindo o que eles comeram, quanto exercício fizeram e como estão se comportando.

“Essas informações analisam incidentes; convulsões, consumo de alimentos e bebidas, consumo de produtos de higiene, cuidados pessoais, quaisquer atividades que eles tenham realizado e dados sobre o sono”, disse a líder do projeto Elaine Hudgell.

“Esperamos não apenas aumentar nosso conhecimento e conscientização sobre o mundo dos jovens com autismo na Prior’s Court, mas também esperamos poder compartilhar isso com o mundo do autismo em geral”, acrescentou Hudgell.

cgnews
https://conteudo.imguol.com.br/c/interacao/facebook/uol-tilt.jpg

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Previous post Professora denuncia falhas no vestibular e em avaliação da UFMS
Next post VÍDEO: Temporal causa estragos em bairros de Campo Grande