Read Time:3 Minute, 6 Second

MPMS oferece denúncia contra homem que jogou no chão e matou menina de 3 anos

0 0

O MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) ofereceu denúncia contra o homem de 34 anos, preso pela morte de Eloá Aquino Carvalho, de 3 anos. Ele foi denunciado pelo crime de homicídio com três qualificadoras em 23 de dezembro de 2019, durante o plantão do Judiciário, e a denúncia deve ser recebida nos próximos dias.

Conforme o promotor Fabrício Proença de Azambuja, o acusado agiu de fora repentina, sem falar nada, sem discutir, caracterizando recurso que dificultou a defesa da vítima, primeira qualificadora do homicídio. Além disso, também agiu por meio cruel, por ter arremessado a menina de cabeça no chão e por motivo fútil, já que não tinha qualquer motivação para o crime.

Foram arroladas como testemunhas da acusação os guardas municipais que atenderam à ocorrência, além de duas testemunhas oculares do crime e a mãe de Eloá. Tramita no processo um pedido da Defensoria Pública para instaurar incidente de insanidade mental. O MPMS se pronunciou, aguardando resposta sobre qual doença mental acomete o réu. Caso seja comprovada a doença, ele pode ser considerado inimputável, ou seja, incapaz de responder pelos próprios atos.

Relembre o caso

Na manhã daquela quarta-feira de dezembro (11), a mãe de Eloá foi até o posto de saúde com a menina e os dois filhos de 5 meses e 5 anos de idade, para que o bebê tomasse vacina. Na volta, ela levava o menino mais velho ao lado dela e o bebê e a menina no carrinho.

O suspeito passou pela família e, se dizer nada, pegou a menina pelas pernas e a jogou de cabeça no chão. Ele iria repetir o ato, mas foi impedido pela mãe que conseguiu tomar a menina das mãos dele. A mulher gritou por ajuda e populares conseguiram conter o homem, que foi detido por uma equipe da GCM (Guarda Civil Metropolitana).

Eloá foi levada em estado grave para a Santa Casa de Campo Grande e permaneceu todo tempo internada no CTI (Centro de Terapia Intensiva) pediátrico. Com traumatismo craniano, havia também a suspeita de morte cerebral, que foi confirmada na madrugada de sábado (14) após uma série de exames.

A mãe da menina decidiu doar os rins e córneas da criança, que foram captados na manhã de sábado. Os rins foram para São Paulo e as córneas doadas ao Banco de Olhos em Campo Grande, como informou a assessoria do Hospital.



midiamax

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Previous post Esse ano, me deixe comer em paz, por favor – Nutrição Sem Neura
Next post Projeto pode ser alternativa para não taxar energia solar