Read Time:2 Minute, 30 Second

Laudo necroscópico da perícia será determinante para definir caminhos da investigação

0 0

SURTO NO MOTEL

Laudo necroscópico da perícia será determinante para definir caminhos da investigação

Suspeita é de overdose já que cocaína foi encontrada no quarto

17 JAN 20 – 18h:31FÁBIO ORUÊ

Polícia Civil aguarda o resultado do laudo necroscópico do corpo da médica veterinária, de 29 anos, que surtou e saiu correndo de um motel, no Jardim Noroeste, em Campo Grande, na noite de ontem (16). Ela teria deitado embaixo de um caminhão parado e morrido ali, antes da chegada do socorro. Testemunhas dizem que ela espumava pela boca e estava muito agitada. 

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Ricardo Meirelles, da 3ª Delegacia de Polícia da Capital, este laudo será crucial para afunilar o linha investigativa do caso. “Nós estamos vendo se ela tinha alguma doença pré-existente, associada, ou se foi feito o uso de alguma substância; não podemos apontar necessariamente que foi feito o uso de substância entorpecente, poderia ter sido feito o uso de algum uso de alimentação e alguma reação alérgica; reação tóxica, nada está descartado”, revelou ele. 

De acordo com ele, a dupla ficou cerca de três horas dentro do motel, até que ela saiu, em surto, do local. “Não foram alguns minutos.. [Eles não] ‘chegaram ali e algo não deu certo; não, [eles] passaram horas naquele quarto”, afirmou ele. 

Meirelles disse que quatro funcionários do motel e alguns moradores que presenciaram toda a ação foram ouvidos informalmente e devem prestar depoimentos em breve. Segundo ele, a mulher estava em um “alto grau de agitação” e saiu correndo de dentro do local. Testemunhas disseram que a vítima saiu correndo e espumando pela boca, gritando o tempo todo, se jogando e rastejando pelo chão até entrar embaixo de um caminhão.

Na perícia,  as autoridades encontraram quatro latas de cerveja, um frasco de descongestionante nasal e uma porção de cocaína. O caso inicialmente foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro, onde o advogado do empresário esteve no local. Porém, até o momento da entrevista, na tarde de hoje, ninguém havia procurado o delegado responsável. 

 

Esse artigo foi útil para você?

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.



CORREIO DO ESTADO

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Previous post Aeroporto de Campo Grande opera por instrumentos nesta sexta-feira
Next post Detran-MS dá 10 dias de prazo para regularização de veículos apreendidos antes de mandá-lo…