Read Time:3 Minute, 13 Second

Justiça recebe denúncia contra sete suspeitos que tentaram roubar R$ 200 milhões

0 0

A juíza plantonista Luciane Burisco Isquerdo recebeu denúncia contra sete integrantes de organização criminosas presos no mês passado pelo Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Bancos, Assaltos e Sequestros), após tentativa de roubo de R$ 200 milhões de uma unidade do Banco do Brasil localizada no bairro Monte Castelo, em Campo Grande. O grupo escavou um túnel para ter acesso ao cofre e dois morreram em confronto com a Polícia Civil.

Foram denunciados Wellington Luiz dos Santos Júnior, Lourinaldo Belisario de Santana, Robson Alves do nascimento, Gilson Airis da Costa, Eliane Goulart Decursio, Francisco Marcelo Ribeiro e Bruno Oliveira de Souza. “Citem-se os acusados para responder à acusação,por escrito, no prazo de dez dias, sob pena de lhe ser nomeado defensor para oferecê-la”, apontou a magistrada.

Em sua decisão, ela também autorizou quebra do sigilo telefônico da quadrilha, para tentar identificar outros envolvidos no crime. O MPMS (Ministério Público Estadual) havia feito o pedido na tentativa de encontrar mensagens, fotos e informações de outros possíveis envolvidos na tentativa de roubo. Outro pedido, para coleta de material genético, foi negado.

O Roubo

Foram aproximadamente seis meses de investigações. Na noite do dia 21 de dezembro, os policiais do Garras estavam na região do Monte Castelo, onde fica localizada a casa usada para escavação do túnel. Eles perceberam movimentação no local e decidiram fazer a atuação para desmantelar a organização criminosa.

Já por volta da 1 hora do dia 22, a equipe voltou ao local e percebeu um grupo deixando a casa em um caminhão e uma Hilux. A equipe viu os automóveis na Rua Dollor Ferreira de Andrade, na esquina com a Rua do Rosário, quando foi feita a primeira abordagem. O motorista do caminhão, Bruno, jogou o veículo contra um dos policiais que reagiu e atirou.

Bruno ainda conseguiu fugir num primeiro momento e em seguida foi feita abordagem aos ocupantes da Hilux, Antonio de Melo, o Barba, e José Willian Nunes Pereira, que estavam com pistolas em punho e atiraram contra os policiais. Os disparos foram revidados e eles chegaram a ser encaminhados para a Santa Casa, deram entrada na área vermelha, mas não resistiram aos ferimentos.

Os policiais conseguiram localizar Bruno já nas proximidades da Santa Casa, buscando por atendimento médico. Ele foi preso em flagrante. As equipes fizeram buscas na casa no Zé Pereira e prenderam Eliane, Wellington, Lourinaldo, Francisco e Robson. Já em outra casa na Rua Iguassu, no Amambaí, foi detido Gilson. Com ele foram apreendidos vários aparelhos celulares, entre outros aparatos.



midiamax

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Previous post Google é processado por roubar tecnologia de empresa de alto-falantes – 08/01/2020
Next post Prefeitura vai limpar imóvel e mandar a conta para o dono