Read Time:2 Minute, 28 Second

Estado registrou 6.328 demissões em dezembro, aponta Caged

0 0

PESQUISA

Estado registrou 6.328 demissões em dezembro, aponta Caged

Setor de serviços registrou o maior número de desligamentos no último mês do ano

24 JAN 20 – 15h:56SÚZAN BENITES

Mato Grosso do Sul apresentou resultado negativo na geração de empregos em dezembro repetindo o desempenho de novembro. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta  sexta-feira (24) pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, apontam que no último mês de 2019 foram admitidas 13.300 pessoas contra 19.628 demitidas, ou seja, 6.328 empregos a menos no período.

Conforme o levantamento, o setor de serviços puxou o movimento negativo e fechou o mês com 2.611 demissões, resultado de 4.659 contratações e 7.270 desligamentos. Também operou com saldo negativo, com 1.612 empregos  a menos, o setor da agropecuária, resultado de 1.626 contratações e 3.238. O terceiro setor que mais teve demissões foi a indústria de transformação que admitiu 1.701 trabalhadores e demitiu 2.912, saldo de -1.211.

Ainda apresentaram diminuição no número de trabalhadores os setores da construção civil (-819), comércio (-38), extrativa mineral (-33), administração pública (-4) e o serviço industrial de utilidade pública que apresentou saldo zerado com 64 admissões e 64 demissões. Nenhum setor registrou geração de empregos positivo em dezembro.

No acumulado de janeiro a dezembro de 2019, o saldo do Caged foi positivo com 253.278 contratações e 240.679 demissões, com a geração de 12.599 vagas no ano.

O Brasil fechou 2019 com o maior saldo de emprego com carteira assinada em números absolutos desde 2013. Dados do Caged de dezembro mostram que houve a geração de 644.079 novas vagas de emprego formal no país em 2019, o que significa 115 mil postos a mais do que o registrado em 2018. Com isso, o estoque de empregos com carteira assinada chegou a 39 milhões de vínculos.

  Em dezembro,  o resultado no País também foi negativo, a exemplo do que ocorre todos os anos. Trata-se de uma característica do mês devido aos desligamentos dos trabalhadores temporários contratados para trabalhar durante o fim de ano, além da sazonalidade naturalmente observada nos setores de serviços, indústria e construção civil. No último mês de 2019 o saldo ficou negativo em 307.311 vagas. Em 2018, o saldo de dezembro havia sido de -334.462.

Esse artigo foi útil para você?

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.



CORREIO DO ESTADO

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Previous post Prefeitura divulga lista com 5,4 mil inscritos em sorteio de lotes no Bosque das Araras
Next post Homem é executado na rua em plena manhã na capital de MS: ‘Foram de cinco a seis tiros’, d…