Read Time:4 Minute, 4 Second

Desembargador reverte decisão de colega e irmãos Batista deixam de ser majoritários na Eldorado

0 0

DISPUTA POR CONTROLE

Desembargador reverte decisão de colega e irmãos Batista deixam de ser majoritários na Eldorado

Nélio Stabile revogou decisão do colega Sérgio Martins, e Mário Celso Lopes volta a ser acionista

8 JAN 20 – 16h:11EDUARDO MIRANDA

O desembargador Nélio Stábile revogou decisão do colega, desembargador Sérgio Fernandes Martins, que também é corregedor do Tribunal de Justiça, proferida durante o plantão judicial. Stábile mantém, com o ato do dia 7 deste mês, todas as decisões dele, que dão à MCL Participações, fundo do empresário Mário Celso Lopes, a participação de 8,28% no capital social da Eldorado Brasil Celulose S.A, com sede em São Paulo (SP) e planta industrial em Três Lagoas. A participação concedida à Lopes é retirada dos 51% da J&F Participações, holding pertencente aos irmãos Joesley Batista e Wesley Batista.

Nélio Stábile chegou a falar em “usurpação de competência” por parte de seu colega, Sérgio Martins. “Assim, em decorrência do Juiz Certo, é o caso de considerar e concluir pela usurpação de competência deste Relator por aquela decisão do Exmo. Desembargador Plantonista, razão pela qual determino a avocação da petição e todas suas peças instrutórias (autos de n.º 1416156-10.2019.8.12.000), devendo fazer parte vintegrante deste Agravo Interno como dependente”, asseverou Stábile. 

Nélio Stábile ainda criticou as tentativas da J&F Investimentos de usar o plantão, por meio de uma tutela incidental (tipo de ação que também foi questionada pelo desembargador). “Assim, verifica-se, de per si, não ser caso de se utilizar do plantão judicial, mesmo porque a pretensão do Agravante é só uma: ver reapreciado seu pedido de forma positiva para si”, afirma.

Dentre os magistrados que apreciaram, ainda que liminarmente, os pedidos de Mário Celso Lopes, Stábile é o único que é favorável à tese do empresário, de que houve redução indevida do Capital dele na Eldorado, de 25% para 16,2%. Os 8,28% concedidos por ele, em agravo, à Mário Celso, teriam sido diluídos durante a incorporação da Florestal Brasil S.A.

Na ocasião, a participação de Mário Celso Lopes na Eldorado se dava por meio de outra empresa, a MJ (totalmente incorporada pela J&F) e não pela MCL, autora da ação, e que a J&F alega que nunca foi dona da empresa e que, por isso, não tem direito a ter qualquer participação societária nela.  

Outras decisões

Os outros magistrados que analisaram os fatos, deram decisões favoráveis à J&F, ou pelo menos, pela manutenção da atual composição da Eldorado (51% da J&F e 49% da CA Investiment, empresa da Paper Excellence, do bilionário indonésio Jackson Widjaja). 

Na decisão de Sérgio Martins, do último dia 24 de dezembro, favorável à J&F, o desembargador argumentou da seguinte forma: “É incontroverso que a venda das ações pela empresa requerida MCL Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia à J&F Investimentos S.A ocorreu em 15.5.2012, ou seja, há quase 8 (oito) anos atrás, não havendo, portanto, perigo de dano à empresa requerida MCL Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia, mormente porque apenas em 13.9.2019 ajuizou ação pleiteando reconhecimento de nulidade cumulada com descumprimento de obrigação acionária, o qual levou o magistrado de primeiro grau, Márcio Rogério Alves, a indeferir o pedido de tutela antecipada pleiteado pelo MCL Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia”. Martins, nesta decisão, não leva ainda em consideração o fato de MCL não ter perdido qualquer participação na Eldorado, e sim a MJ, outra empresa de Mário Celso, vendida à J&F. 

Em 19 de dezembro último, Mário Celso teve um outro revés, na 2ª Vara Empresarial da Comarca de São Paulo, que deferiu pedido de tutela de urgência da J&F, impedindo que ele exerça qualquer direito de sócio na Eldorado. A decisão paulista se baseia no fato de Mario Celso Lopes e seu MCL Fundo de Investimento terem vendido, em 2012, a MJ Participações para a J&F.

Esse artigo foi útil para você?

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.



CORREIO DO ESTADO

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Previous post Além de estuprar, obreiro ameaçava bater em menino de 11 anos, que já passou por exames
Next post Não aprendeu nada? VP do Facebook esnoba impacto da Cambridge Analytica – 08/01/2020