Read Time:8 Minute, 25 Second

Como covid-19 deve acelerar epidemia de demência no mundo

0 0

  • Mônica Vasconcelos
  • Da BBC News Brasil em Londres

Mãos de idosa

Crédito, PA Media

Legenda da foto,

Ausência de contato social e de estímulos cognitivos pode ter consequências graves

“O que eu queria mesmo era tomar um café com meus amigos, porque eu sei que ficar sozinha está me deixando um pouco louca. (…) Não tem ninguém para tirar os pensamentos maus, os pensamentos confusos, da minha cabeça. Normalmente, você pensa, ‘meu Deus, eu vou morrer’, ou, ‘meus netos vão morrer se forem para a escola’. Um papo rápido com um amigo vai fazer você perceber que você está falando bobagem. Mas eu não tenho tido isso, então, as coisas estão saindo completamente do controle.”

“Tem gente que aprendeu a falar um novo idioma. Eu não fiz nada. Fiquei parada, olhando para as paredes. Subi as escadas e me perguntei, o que vim fazer aqui em cima?”

É dessa forma que a atriz e escritora britânica Sheila Hancock, de 88 anos, descreve a experiência de viver em isolamento durante a pandemia de covid-19 em entrevista à Rádio 4 da BBC.

Muita gente pelo mundo talvez se identifique com o depoimento de Hancock. Mas, na idade da atriz, a ausência de contato social e de estímulos cognitivos pode ter consequências graves. Em alguns casos, ela é um fator de risco para o desenvolvimento de demência.

cgnews
https://ichef.bbci.co.uk/news/1024/branded_portuguese/15E20/production/_120223698_58ebcbf9-efcd-44e9-aa6e-bc5a8cc192e7.jpg

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Previous post Covid-19: variante Delta dobra risco de hospitalização, aponta estudo – BBC News Brasil
Next post esse nome é a metáfora da vida na pandemia