Read Time:2 Minute, 42 Second

Comerciantes devem voltar naturalmente para a antiga rodoviária, afirma prefeito

0 0

REQUALIFICAÇÃO

Comerciantes devem voltar naturalmente para a antiga rodoviária, afirma prefeito

Espaço deve se tornar uma espécio de Central do Cidadão com diversos serviços públicos

30 DEZ 19 – 12h:27FÁBIO ORUÊ

Comerciantes e condôminos do Complexo Empresarial Terminal do Oeste Heitor Eduardo Laburu devem voltar a ocupar as salas do local após a requalificação da parte pertencente à Prefeitura de Campo Grande – cerca de 11%. É o que afirma o prefeito Marcos Trad (PSD), no ato de assinatura dos recursos recebidos para a obra no local, na manhã desta segunda-feira (30).

“”Eu acredito que naturalmente [os comerciantes voltem]. […] O primeiro sinal é que muitos proprietários particulares, que não estavam pagando seus IPTU’s [Imposto Predial e Territorial Urbano], estiveram na prefeitura no último refis e colocaram em dia”, disse ele. O recurso de R$ 15,3 milhões foi conseguido a Fundo Perdido vindo do Governo Federal, ou seja, a Prefeitura não terá custo com financiamentos para a requalificação.

Síndica do prédio, Rosane Nely Lima comemorou a formalização do convênio entre Executivo Municipal e Caixa Econômica Federal, que encerra a luta de 10 anos contra o abandono do local, que virou refúgio para moradores de rua e usuários de drogas, quando o Terminal Rodoviário mudou para a Avenida Gury Marques, em 2009. 

“A palavra para hoje é gratidão. Gratidão a todos. Você vai resolver um problema de valorização imobiliária, que já está acontecendo, não só do prédio mas do entorno. Vai proporcionar inúmeros empregos. Você já imaginou 233 salas abertas? Hoje a gente já proporciona, cada comércio que tem dentro do prédio proporciona de três a quatro empregos. Vai mudar totalmente o cenário”, comentou ela. 

SERVIÇOS

A ideia da requalificação da parte do prédio é trazer novamente o movimento de pessoas para a área. Por isso, a prefeitura vai mover serviços públicos para o local. “A gente está fazendo estudos ainda, mas prioritariamente, a gente deve levar a Central de Atendimento ao Cidadão, parte da Guarda Municipal, o passe do estudante, a parte de posturas da Semadur [Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano], alguns atendimentos da SAS [Secretaria Municipal de Assistência Social], própria Emha [Agência Municipal de Habitação], para viabilizar também o centro comercial e a parte privada do prédio”, explicou a coordenadora Especial da Central de Projetos da Secretaria Municipal De Governo E Relações Institucionais (Segov), Catiana Sabadin. 

 

Esse artigo foi útil para você?

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.



CORREIO DO ESTADO

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Previous post Com câncer, idosa rifa moto Royal Star de 1998 para custear tratamento
Next post IPVA 2020 em MS: Confira as datas para pagamento | Mato Grosso do Sul