Read Time:3 Minute, 15 Second

Com 108 anos, igreja São Benedito será restaurada

0 0

TIA EVA

Com 108 anos, igreja São Benedito será restaurada

Verba de aproximadamente R$128 mil deve ser destinada para o projeto

31 DEZ 19 – 10h:20ALÍRIA ARISTIDES

Com diversos danos em sua estrutura, a igreja São Benedito, que fica na comunidade Tia Eva, deve receber apoio financeiro para restauração. O pequeno prédio da igreja – no Jardim Seminário – é uma das construções tombadas como patrimônio histórico cultural de Campo Grande, mas atualmente sofre com infiltrações e apodrecimento do forro, além de risco de desabamento e incêndio.

Desde sua construção, em 1912, a capela dedicada a São Benedito passou por pequenas reformas e alterações, muitas custeadas por meio de doações. Em novembro de 2018, o local foi alvo de investigação do Ministério Público do Estado (MPMS) para determinar e avaliar os problemas da estrutura, que deveria ser preservada. Foram identificadas instalações elétricas inadequadas e apodrecimento na madeira do forro. 

A verba a ser destinada para a restauração da igreja e do seu entorno é proveniente do Fundo Municipal de Investimentos Culturais (FMIC), da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo. De acordo com o edital, o projeto deve receber a quantia de R$128.686,37, com previsão de entrega para janeiro de 2020. 

Além da restauração do local, outros 34 projetos culturais também foram contemplados com aporte financeiro proveniente do fundo. Entre os critérios para seleção do projeto estão relevância cultural, impacto territorial, criatividade, inovação e singularidade. 

IMPORTANTE

Conhecido na comunidade como seu Michel, Sérgio Antônio da Silva, 84 anos, é bisneto da fundadora da comunidade, a ex-escrava Eva Maria de Jesus. O aposentado relata que a última reforma foi feita em 1980, para instalação do forro e substituição de telhas, na época do ex-prefeito Juvêncio César da Fonseca, falecido recentemente.

“Está precisando muito de uma reforma, é um risco até para quem entra na igreja. A gente reivindica porque é um lugar importante, foi tombado como patrimônio. Faz parte da história da nossa comunidade e também da cidade”.

É nos entornos da igreja que a tradicional festa de São Benedito, promovida pela Associação dos Descendentes da Tia Eva, acontece todos os anos. Em 2019, a festividade comemorou sua 100ª edição. “A festa acontece tem 100 anos, e Campo Grande tem 120 anos. Isso mostra a importância de preservar esse lugar, porque conta a história da cidade também”, afirma seu Michel. 

“Vem muita gente de fora para conhecer a comunidade, não só do Estado e do Brasil. Já veio gente dos Estados Unidos, Itália, França. Os turistas vêm para conhecer nossa história. Fico até com vergonha de levar eles na igreja. Mas se for reformado mesmo, vai ser uma alegria receber qualquer um que queira conhecer”, comemora. 

HISTÓRIA

A igreja da Comunidade Tia Eva foi fundada pela ex-escrava Eva Maria de Jesus, como promessa após ser curada de uma grave doença. Em 26 de abril de 2008, a Fundação Cultural Palmares concedeu a Certidão de Autodefinição como Comunidade Remanescente de Quilombos aos descendentes de Tia Eva. Em 1996, a igreja foi tombada pelo município. No dia 5 de maio de 1998, a Igrejinha de São Benedito recebeu o tombamento definitivo como parte do Patrimônio Histórico de Mato Grosso do Sul

 

Esse artigo foi útil para você?

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.



CORREIO DO ESTADO

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Previous post Veja como vai ficar o tempo em MS na virada do ano
Next post Depac Piratininga troca de nome após mudança para outro lado da cidade